Exposição Odô Iyá

Dia 2 de fevereiro é dia de festa na praia da Paciência, no Rio Vermelho, em Salvador. É dia de baianos e gente dos mais diversos pontos do Brasil e do mundo reverenciarem a rainha das águas: Yeyé Omo Ejá.

Desde a madrugada, juntamente com oferendas como flores, perfumes, espelhos, bonecas, sabonetes, e tudo que possa agradar a uma mulher bonita e vaidosa, adeptos e devotos colocam, em grandes cestos, cartas e bilhetes com agradecimentos e pedidos à divindade.

Durante todo o dia, terreiros de candomblé se espalham pelas areias da praia e começam os rituais promovidos por mensageiros do mundo espiritual que dançam numa espécie de transe, envolvendo numerosos seguidores que recebem e incorporam entidades.

Grupos musicais, também, participam da festa, provavelmente, a única das comemorações populares e religiosas de Salvador, não católica.

No final da tarde, entoando a saudação: Odô Iyá Yemanjá, barcos de pescadores transportam os cestos com os presentes, para o alto mar, na esperança de que não sejam devolvidos pela rainha dos mares Assim, acreditam que haverá fartura e abundância durante todo o ano.

Francisco Vieira 

Fotos expostas

Vídeo Odô Iyá

Anúncios